Governo de Honduras diz que não haverá observadores da OEA na consulta

Tegucigalpa, 27 jun (EFE).- A vice-chanceler de Honduras, Beatriz Valle, disse hoje que o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, visitará na próxima semana o país, e confirmou que não haverá observadores desse órgão na consulta deste domingo.

EFE |

Beatriz informou à Agência Efe que Insulza chegará "o mais tardar" na quinta-feira a Honduras, com uma missão de assessores para conhecer pessoalmente o ocorrido no país nos últimos dias, quando se viveu uma "situação muito séria", disse.

"Esteve o presidente em perigo de um golpe de estado", afirmou a vice-chanceler.

Acrescentou que apesar de o presidente Manuel Zelaya ter uma intensa agenda exterior esta semana, com a cúpula do Sistema Centro-Americano (Sica), na segunda-feira, em Manágua, e a posse presidencial de Ricardo Martinelli, no Panamá, na quarta-feira, o presidente se reunirá com Insulza durante sua visita. EFE gr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG