Berlim, 12 jan (EFE).- O Governo do antigo chanceler alemão Helmut Kohl esteve perto de ordenar a destruição dos arquivos do Ministério para a Segurança do Estado (Stasi) da extinta República Democrática Alemã (RDA) pouco depois da reunificação nacional em 1990.

Esta informação foi revelada por Wolfgang Schäuble, que era então ministro do Interior no gabinete de Kohl e que ocupa o mesmo cargo atualmente com a chanceler alemã, Angela Merkel.

Schäuble aconselhou então a destruição dos comprometedores arquivos da Polícia política da RDA para Kohl.

"Porém, acabamos aceitando o desejo expresso pelo último Parlamento da RDA, eleito livremente, para guardar os arquivos e contemplar esta medida no tratado para a reunificação", declarou Schäuble ao semanário "Super Illu". EFE jcb/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.