O governo de fato de Honduras, presidido por Roberto Micheletti, criticou o presidente da Costa Rica e Prêmio Nobel da Paz, Oscar Arias, ao afirmar que ele parece um negociador do deposto presidente Manuel Zelaya e não um mediador na crise.

"O senhor Oscar Arias Sánchez se apresenta como o negociador do ex-presidente de Honduras, antes de ser um mediador na crise", afirma um comunicado do ministério das Relações Exteriores, que lamenta ainda a rejeição da contraproposta entregue semana passada por Micheletti.

O teor da contraproposta não foi divulgado em sua totalidade, mas um de seus três pontos era a possibilidade de nomeação de um presidente interino para o país que não fosse Micheletti nem Zelaya.

Na quinta-feira, os Estados Unidos decidiram aprofundar o isolamento de Honduras, suspendendo sua ajuda econômica. A decisão coincidiu com um encontro, em Washington, do presidente deposto Manuel Zelaya com a secretária de Estado, Hillary Clinton.

bur-fj/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.