Governo de estado da Venezuela revisa concessões de terras

Caracas, 2 mar (EFE).- O Governo regional do estado venezuelano litorâneo de Vargas, próximo a Caracas, informou que revisa as concessões de terras públicas a empresas privadas, depois que representantes de um clube denunciaram hoje intenções expropriadoras pelo poder estatal.

EFE |

"Não estamos expropriando ninguém. Simplesmente, nomeamos uma comissão para revisar todas as concessões e, no caso do Clube Marina Grande, seus proprietários ultrapassaram os limites e já privatizaram três praias que tenho certeza de que não estão na concessão", disse o governador de Vargas, o ex-general Jorge García Carneiro.

No entanto, ele deixou transparecer, em declarações à emissora de TV Globovisión, que justamente pode tomar as terras do clube, ao dizer que "uma vez revisada a documentação do Clube Marina Grande decidiremos depois que ações tomar".

Momentos antes, Luis Tania, da diretoria do clube, disse à mesma emissora que funcionários do governo, soldados e membros de conselhos comunais de Vargas invadiram seu escritório, "com intenções expropriadoras, iguais a delinquentes roubando".

Tania admitiu, porém, que a concessão ao Clube Marina Grande, propriedade familiar há 40 anos, com 500 sócios, inclui "uma praia privada, outra de visitantes, outra que está fechada e outra pública de livre acesso".

O governador, aliado do presidente Hugo Chávez, insiste em acusar o clube de "tomar terrenos públicos" e de "chegar ao extremo de cobrar US$ 30 a cada pessoa que deseja desfrutar das praias".EFE ar/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG