Governo de Bangladesh anuncia acordo com amotinados

Daca, 25 fev (EFE).- O Governo de Bangladesh garantiu hoje a anistia aos amotinados da guarda especial de fronteiras e anunciou que chegou a um acordo com os organizadores da revolta para colocar fim à crise.

EFE |

O vice-ministro de Administrações Locais, Jahangir Kabir Nanak, que assistiu à reunião entre uma delegação dos amotinados e a primeira-ministra, Sheikh Hasina, disse à imprensa, após o encontro, que os rebeldes se comprometeram a "abandonar as armas", segundo a agência "UNB".

Nanak tinha se deslocado antes ao quartel-general dessa guarda, lugar onde ocorreu o motim, para negociar com este grupo.

Finalmente, as duas partes decidiram que uma delegação dos amotinados fosse à residência de Hasina para tentar chegar a um acordo.

Membros da guarda especial de fronteiras se reuniram esta manhã com altos comandantes da guarda - que pertence ao Exército - para negociar uma melhora das condições trabalhistas, e depois começou um tiroteio que levou ao motim.

Um dos amotinados disse à imprensa local que quatro oficiais do Exército morreram por causa do tiroteio, o que não foi confirmado por fontes oficiais.

Enquanto isso, fontes policiais e hospitalares citadas pela "UNB" disseram que pelo menos um civil morreu e 13 ficaram feridos durante a revolta. EFE amp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG