Tamanho do texto

Havana, 15 set (EFE).- O Governo de Cuba receberá, a partir da próxima quarta-feira, solicitações de camponeses, associações, empresas ou cooperativas que queiram receber em usufruto terras ociosas para torná-las produtivas, informou hoje o Ministério da Agricultura.

"É uma necessidade estratégica e um modo concreto de enfrentar a crise alimentícia", diz o comunicado do Ministério.

A nota diz ainda que é uma medida "urgente para contribuir à recuperação das áreas afetadas pelos devastadores furacões 'Gustav' e 'Ike'" Cuba importa 80% dos alimentos que consome, a um custo que este ano, antes dos furacões, se calculava em US$ 2 bilhões.

Um decreto de julho do Governo do general Raúl Castro indica que os camponeses cubanos que não tenham terras poderão receber até 13,4 hectares, enquanto os que já possuam algum terreno em plena produção, 40,3. EFE am/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.