Governo cubano decreta aumento das aposentadorias e assistência social

O governo de Raúl Castro decretou um aumento geral das aposentadorias e pensões por assistência social às famílias com poucos recursos em até 20%, que beneficia mais de dois milhões de cubanos e significa um gasto adicional de 34 milhões de dólares anuais.

AFP |

Uma "Informação à População", publicada neste domingo no jornal Juventude Rebelde, assinala que a medida é "um justo reconhecimento para milhões de homens e mulheres que dedicaram grande parte da sua vida ao trabalho e que, hoje, se mantém firmem defendendo nosso socialismo".

Também foi decidido aumentar o salário, em até 55%, dos funcionários dos tribunais e promotoria, que beneficia quase 10.000 pessoas.

Os dois aumentos, que entrarão em vigor a partir de maio, beneficiam as pensões menores que 400 pesos mensais (cerca de 27 reais).

O salário médio mensal em Cuba é de 408 pesos (cerca de 28 reais), mas os cubanos contam com serviços de educação e saúde grátis, assim como uma cesta básica que, apesar de insuficiente, é bastante subsidiada.

cb/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG