Buenos Aires, 9 set (EFE).- O ministro da Saúde argentino, Juan Manzur, disse hoje que dez pessoas morreram, entre elas oito crianças, em consequência da forte tormenta que atingiu a região nordeste do país na segunda-feira.

Manzur, que está na província de Misiones para acompanhar as operações de socorro aos feridos e os trabalhos de assistência aos desabrigados, informou ainda que 17 pessoas permanecem internadas em estado grave no hospital da localidade de El Dorado.

Fontes do centro médico disseram que, nas últimas horas, um adolescente gravemente ferido não resistiu às lesões que sofreu durante a tormenta e morreu.

As autoridades da província de Misiones, por sua vez, anunciaram que o número de feridos chegou a 62, O fenômeno meteorológico, inicialmente classificado como um "tornado", também destruiu cerca de cem imóveis, quatro escolas e um centro de saúde.

Por causa dos estragos causados pela tormenta nos povoados missionários de San Pedro, Santa Rosa e Tobuna, a cerca de 50 quilômetros da fronteira com o Brasil, a Argentina decretou "alerta sanitário" no nordeste do país.

Manzur descreveu como "dramática" a situação na região, lamentou "a irreparável perda de vidas humanas" e disse que, "assim que as condições meteorológicas permitirem", começarão os trabalhos de "reconstrução". EFE hd/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.