Bogotá, 3 mai (EFE).- O Governo do presidente colombiano, Álvaro Uribe, decidiu hoje manter sem mudanças o calendário dos centros educativos apesar da confirmação do primeiro caso positivo da gripe suína no país.

"A princípio, colégios devem funcionar, mas devem ficar em casa as crianças e professores que tenham gripe", disse Uribe depois de se reunir em Bogotá com o chamado Posto Unificado de Comando, instância criada para acompanhar a evolução do vírus.

O presidente manteve uma reunião de pouco menos de uma hora com os altos cargos que têm assento neste comitê científico, com sede em um clube militar do oeste da capital colombiana.

Ao término do encontro, Uribe disse em uma breve declaração à imprensa que os professores devem ficar atentos aos casos de estudantes afetados por gripe, inclusive com o envio a suas casas de equipes de saúde.

O presidente assinalou que a recomendação feita pelo comitê científico é de que as escolas, colégios e universidades mantenham suas atividades normais, e que as crianças, estudantes e professores com sintomas de gripe não vão aos estabelecimentos.

O alerta na Colômbia por causa da gripe suína foi elevado hoje após a confirmação de que um homem de 42 anos que retornou há pouco do México tinha contraído o vírus.

O colombiano é o primeiro caso positivo na América do Sul e o quinto no continente, depois de México, Estados Unidos, Canadá e Costa Rica. EFE jgh/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.