O governo colombiano manifestou neste domingo sua surpresa com o apelo do presidente venezuelano, Hugo Chávez, para que a guerrilha das Farc liberte seus reféns, sem impor condições.

Chávez é um "grande defensor e aliado (da guerrilha), e nos surpreende que tenha agido desta maneira", disse o ministro do Interior e Justiça, Carlos Holguín, à imprensa.

"Mas isto é bom, oxalá as Farc escutem" a mensagem de Chávez, destacou Holguín.

O presidente da Venezuela pediu neste domingo ao novo líder da guerrilha colombiana, Alfonso Cano, que liberte todos os reféns em poder do grupo.

"Acho que chegou à hora das Farc libertarem todos os (seqüestrados) que mantêm na montanha a troco de nada. Seria um grande gesto humanitário".

Chávez afirmou ainda que "a essa altura na América Latina, está fora de ordem um movimento guerrilheiro armado e isso deve ser dito às Farc".

pt/ap/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.