Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Governo colombiano oferece US$ 207 mil por autores de atentado em Cali

Bogotá, 1 set (EFE).- O Governo colombiano ofereceu hoje US$ 207 mil de recompensa pelos supostos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que mataram cinco pessoas e feriram outras 26 em um atentado com um carro-bomba nas proximidades do Palácio da Justiça, na cidade de Cali.

EFE |

A recompensa foi formalizada durante um conselho extraordinário de segurança liderado pelo ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, que viajou para Cali junto com altos comandantes militares e policiais.

Santos liderou a reunião no lugar do presidente Álvaro Uribe, cuja presença em Cali, capital do departamento de Valle del Cauca, havia sido prevista pelo governador regional, Juan Carlos Abadía Campo.

Uma reunião prévia de segurança liderada pelo prefeito de Cali, Jorge Ivan Ospina, tinha estipulado a oferta por informações que levem até os criminosos em 100 milhões de pesos (cerca de US$ 51.800).

No entanto, o ministro chegou a Cali anunciando que a recompensa aumentaria "consideravelmente".

Os autores do atentado utilizaram uma caminhonete carregada com 80 quilos de anfo, um explosivo de alto poder, explicou à imprensa o comandante da Polícia Metropolitana da cidade, o general Gustavo Ricaurte.

O oficial confirmou que a carga matou quatro pessoas e deixou outras 26 feridas, das quais 80% já receberam alta nos hospitais nos quais foram internadas.

Uma quinta pessoa morreu ao ser atingida por uma bala perdida em ações policiais contra saqueadores de estabelecimentos comerciais atingidos pela explosão, que foi registrada às 00h05 hora local (02h05 de Brasília).

Do conselho extraordinário de segurança participaram também o diretor da Polícia Nacional, general Oscar Naranjo, e o comandante do Exército Nacional, general Mario Montoya, que viajaram com Santos para Cali.

O ministro da Defesa ratificou, na saída do encontro, que o atentado foi cometido supostamente pela frente Manuel Cepeda Vargas das Farc, a mesma que, em abril do ano passado, explodiu um carro carregado com explosivos em frente à sede da Polícia de Cali.

"Estamos verificando essa informação, mas podemos hoje dizer que temos um alto grau de certeza de que foi a Manuel Cepeda Vargas", destacou Santos, que pediu aos habitantes de Cali que não se deixem assustar pelos terroristas responsáveis "deste golpe criminoso ao coração da justiça". EFE jgh/rb/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG