Governo colombiano nega que Ingrid Betancourt está correndo risco de vida

A reféns das Farc Ingrid Betancourt não está correndo risco de vida, apesar de sofrer com problemas gástricos, desnutrição e possivelmente malária, assegurou o alto comissionado para a paz do governo colombiano, Luis Carlos Restrepo, em uma entrevista publicada neste domingo.

AFP |

"Dentro do governo temos avaliado todas as informações que nos chegaram e, junto com a França, considerados o seguinte: Ingrid está com doenças crônicas, mas não está correndo risco iminente de vida", declarou o conselheiro ao jornal El Tiempo.

Restrepo acrescentou que "tudo parece indicar que ela possui um problema gastrointestinal crônico e também sinais de desnutrição", e "algumas indicações de malária e estresse e depressão".

"Também sabemos que seu temperamento forte, suas polêmicas com os seqüestradores, algumas vezes dificultam as coisas para ela e para os demais reféns, mas não há um risco iminente de vida como diziam os rumores dos últimos dias", afirmou.

Restrepo não divulgou a origem dessa informação, que segundo disse também é conhecida pelos governos da França, Espanha e Suíça, que mediam o caso.

Leia mais sobre: Ingrid Betancourt


    Leia tudo sobre: colômbiafarcingrid betancourt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG