Bogotá, 16 ago (EFE).- O Governo colombiano negou hoje ter incriminado os povos indígenas do país, em resposta a denúncias feitas esta semana à Organização das Nações Unidas (ONU) por representantes das comunidades, e ratificou sua disposição ao diálogo.

"Em nenhum momento houve uma criminalização dos povos indígenas por parte do Governo nacional e, de fato, não há investigações contra povo indígena algum", aponta um comunicado do Ministério de Interior e de Justiça da Colômbia, divulgado hoje.

O texto acrescenta que o Governo "manifesta de maneira permanente e notória sua disposição ao diálogo com as organizações, povos e autoridades indígenas e reitera isso publicamente".

Esta semana, na sessão anual em Genebra do Conselho Contra a Discriminação Racial da ONU, representantes de várias organizações indígenas da Colômbia denunciaram que o Governo de Álvaro Uribe não melhorou a situação.

"Não vimos avanços com o Governo de Uribe, mas ao contrário, incriminaram os povos indígenas", afirmou Luis Evelis Andrade, conselheiro maior da Organização Nacional Indígena da Colômbia (ONIC).

"O que vemos é impunidade. O Governo não abriu investigações sobre o assassinato de 64 indígenas pelos diferentes grupos armados neste ano", disse Andrade. EFE mb/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.