Governo colombiano fará operação para libertar reféns das Farc

Ações militares serão suspensas e grupo de dez reféns será entregue nos dias 2 e 4 de abril

EFE |

O Governo colombiano deu neste domingo sinal verde à operação para a libertação de dez militares e policiais reféns das Farc, que deve entregá-los em duas missões, nos póximos dias 2 e 4 de abril. A operação será ativada no domingo dia 1º de abril com a ordem de suspensão de ações militares na área geográfica geral na qual os rebeldes vão libertar um primeiro grupo de cativos.

Leia também: Chávez traiu as Farc para proteger governo, revela WikiLeaks

As datas previsivelmente definitivas para o processo humanitário foram assinaladas durante uma reunião das partes envolvidas nas gestões, que se reuniram na sede da delegação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em Bogotá.

O anfitrião foi o delegado do CICV, Jordi Raich, responsável pela realização das missões, em cuja coordenação trabalha com o vice-ministro de Defesa colombiano, Jorge Enrique Bedoya, e o embaixador brasileiro no país, Antonino Mena Gonçalves.

Guerrilha: EUA recebem com cautela anúncio das Farc sobre fim de sequestro de civis

Neste encontro também estiveram a ex-congressista Piedad Córdoba, líder do grupo Colombianos e Colombianas pela Paz, e a presidente da associação que reúne as famílias dos cativos, Marleny Orjuela.

    Leia tudo sobre: farccolômbiaações militares

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG