Governo chinês muda avião que vai transportar cidadãos do México

Pequim, 3 mai (EFE).- Um avião da companhia aérea China Southern Airlines vai substituir o da China Eastern Airlines que o Governo tinha anunciado para repatriar os passageiros chineses que tinham passagens no voo da empresa Aeroméxico, cancelado pelo Executivo chinês depois que Hong Kong detectou o primeiro caso da gripe suína.

EFE |

A China Southern Airlines confirmou esta mudança de companhia ontem à noite, alegando as limitações na pista de aterrissagem do aeroporto do México, informou a agência "Xinhua".

Um Boeing 777-200 partirá da cidade de Cantão (capital da província do mesmo nome no sul da China) às 21h (10h de Brasília) de hoje rumo ao México, fazendo uma escala em Los Angeles, para repatriar 120 passageiros chineses, disse um porta-voz de CSA.

Espera-se o retorno deste grupo de passageiros no aeroporto de Pudong em Xangai na terça-feira às 11h (0h de Brasília), em um aparelho no qual estarão quatro capitães, três pilotos, um mecânico e um especialista em inspeção e quarentena de Xangai.

A China suspendeu os voos com o México depois que Hong Kong confirmou o primeiro caso da gripe suína em um turista mexicano de 25 anos.

O Governo chinês informou da medida ao Governo mexicano e à companhia aérea Aeroméxico, a única que oferece voos diretos entre México e China há menos de um ano.

Os voos voltarão a operar dependendo da situação da gripe suína, disseram fontes do mesmo Ministério. EFE rat/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG