Governo chinês diz investigar morte de americano em ataque em Pequim

Pequim, 10 ago (EFE).- O Governo chinês afirmou hoje que investiga o ataque contra cidadãos americanos em Pequim que causou a morte de um homem e ferimentos em sua mulher e em um guia turístico local.

EFE |

O vice-ministro de Assuntos Exteriores da China, He Yafei, visitou a americana e o guia turístico de Pequim no hospital para o qual foram levados, logo após o acidente.

O dirigente chinês informou sobre a situação ao embaixador dos Estados Unidos na China, Clark Randt, expressando suas profundas simpatias à Administração americana e suas condolências aos familiares das vítimas.

"Prestamos muita atenção ao caso e os departamentos correspondentes começaram uma investigação para abordar o tema de acordo com a lei chinesa", afirmou o vice-ministro, em declarações publicadas pela agência de notícias "Xinhua".

Randt agradeceu o pesar da China pelas vítimas e a pronta resposta dos departamentos chineses correspondentes.

Um homem de nacionalidade chinesa atacou neste sábado no centro de Pequim um guia turístico chinês e os dois turistas americanos, matando um deles.

O ataque aconteceu por volta das 12h20 (1h20 de Brasília).

Depois, o agressor se suicidou saltando do segundo andar da Torre do Tambor, um popular ponto turístico da capital chinesa.

Em comunicado enviado à Agência Efe, o comitê olímpico dos Estados Unidos lamentou o incidente sofrido por "dois familiares de um integrante da comissão técnica da equipe masculina americana de vôlei".

O COI informou ainda em seu comunicado que "prestará toda a assistência necessária às pessoas atingidas pelo ataque", e que trabalha "ao lado das autoridades chinesas para apurar o incidente o mais rápido possível". EFE pc/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG