Brasília, 27 fev (EFE).- O ministro da Justiça do Chile, Jorge Toledo, que estava em Brasília para um congresso da Organização dos Estados Americanos (OEA), viajou hoje para Santiago em um avião militar brasileiro.

Diplomatas explicaram que o ministro tinha previsto voltar hoje ao Chile, mas que foi surpreendido pela suspensão de todos os voos para Santiago devido ao terremoto desta madrugada.

O Ministério da Justiça, ao saber da dificuldade de Toledo para retornar ao Chile, ofereceu um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que partiu hoje rumo a Santiago.

O terremoto aconteceu hoje às 3h36 (na hora local e em Brasília) com epicentro na região de Bío-Bío, a 500 quilômetros de Santiago e a 90 quilômetros da capital regional, Concepción.

O Governo chileno confirmou pelo menos 147 mortos na tragédia. O sismo chegou a ser sentido em alguns bairros de São Paulo e teve 8,8 graus de magnitude na escala Richter, segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, em inglês).

O terremoto gerou um tsunami no Oceano Pacífico que chegará ao Havaí pouco depois das 18h (Brasília), como informou a Administração Nacional de Atmosfera e Oceanos (NOAA, na sigla em inglês).

A NOAA emitiu ainda um alerta de tsunami para uma ampla área do Pacífico, incluindo México, Peru, Equador, Nova Zelândia, Austrália, Rússia, Indonésia, Japão e Filipinas, além do Chile. EFE ed/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.