Governo britânico usará base de dados para controlar comunicações

Londres, 6 out (EFE).- O Governo britânico poderá controlar todas as ligações telefônicas, os e-mails e as mensagens por celular graças a uma projetada base de dados cujo custo se calcula em mais de 15 bilhões de euros.

EFE |

Graças a ela, os "espiões" governamentais, como os qualifica hoje o jornal "Daily Express", poderiam se conectar com todos os sites visitados pelas pessoas com acesso a algum computador neste país.

Depois de terem sido dados alguns detalhes sobre a futura base de dados, o porta-voz do ministério do Interior, Dominic Grieve, afirmou que a proposta estabelece "uma mudança radical nos poderes do Estado".

Grieve também acusou o Governo trabalhista de negligência por ter perdido uma série de discos com informações sigilosas sobre os cidadãos e afirmou a necessidade de manter "um debate nacional para justificar a necessidade" do polêmico sistema de espionagem.

Já Michael Parker, do grupo NO21D, que se opõe à introdução da carteira de identidade para todos os cidadãos na Grã-Bretanha, denunciou a "horripilante intrusão na esfera privada do cidadão" que representa este plano do Governo.

O projeto trabalhista para montar o maior sistema de vigilância dos cidadãos de toda a sua história se desenvolve atualmente em segredo sob o nome de "Programa de Modernização da Interceptação".

Seu objetivo, segundo a imprensa britânica, é poder espionar qualquer comunicação eletrônica que seja realizada no país. EFE jr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG