Governo britânico enfrenta nova demissão pelo escândalo de gastos

O escândalo de gastos dos parlamentares britânicos fez mais uma vítima nesta quarta-feira, com a demissão da secretária de Estado do Tesouro.

AFP |

Kitty Ussher declarou que não havia abusado do esquema, mas se afastava para não causar mais problemas ao primeiro-ministro Gordon Brown.

"Apoio e sou 100% leal ao Partido Trabalhista. Por este motivo não quero representar uma fonte de problemas para o premier ou para o partido", declarou.

A demissão acontece um pouco antes do discurso anual do ministro das Finanças, Alistair Darling, sobre o estado da economia.

Esta demissão é um novo golpe difícil de digerir por Gordon Brown, num momento em que o primeiro-ministro tenta reafirmar sua autoridade depois da demissão de 11 membros de seu gabinete e das derrotas eleitorais significativas nos pleitos locais e europeus.

Em meio ao escândalo dos gastos abusivos de vários deputados, Gordon Brown chegou a descartar a possibilidade de renúncia, apesar da crise política que afundou o Partido Trabalhista.

Brown afirmou que as despesas abusivas de alguns deputados e ministros eram "atrozes" e que ofendiam tudo em que acreditava. Ele prometeu que cada deputado será obrigado a prestar contas de seus gastos nos últimos quatro anos.

Parlamentares haviam solicitado o reembolso de, entre outras coisas, pagamentos feitos a tinturaria, e com cadeiras de massagem e peças de jardinagem.

ar/ca/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG