Governo britânico atuará contra bancos que cobram juros altos

Londres, 26 jul (EFE).- O ministro das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, pediu hoje aos bancos que concedam mais créditos, mas advertiu que tomará medidas contra as entidades que cobrarem juros excessivos às pequenas e médias empresas (MPEs).

EFE |

Em declarações ao programa "Andrew Marr Show", da rede "BBC", Darling ressaltou sua preocupação com uma notícia do site "Moneyfacts.co.uk". O ministro disse ter lido na página que os bancos britânicos quase quadruplicaram os juros sobre empréstimos nos últimos meses.

As entidades, segundo o "Moneyfacts.co.uk", elevaram as taxas apesar de os juros estabelecidos pelo Governo britânico serem atualmente de 0,5%, o menor nível da história.

O ministro, que deve se reunir nesta segunda-feira com representantes dos bancos, se disse "muito preocupado" com o que as entidades "estão fazendo com as pequenas e médias empresas" do país.

Darling lembrou aos bancos que o Governo não resgatou o setor por caridade, mas para que os níveis de crédito fossem restaurados.

A Associação Britânica de Banqueiros defendeu o aumento dos juros associados aos empréstimos com o argumento de que, agora, os bancos enfrentam custos "substancialmente" maiores.

No entanto, o porta-voz da Federação das Pequenas Empresas, Stephen Alambritis, disse que "é muito importante Darling manter os bancos sob controle para garantir empréstimos a juros justos".

Quanto à situação da economia nacional, o ministro voltou a dizer que a recuperação começará em 2010, com um modesto crescimento. EFE pa/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG