ofensiva militar terrestre de Israel na Faixa de Gaza." / ofensiva militar terrestre de Israel na Faixa de Gaza." /

Governo brasileiro critica ação terrestre em Gaza

O governo do Brasil, por meio do Ministério das Relações Exteriores, criticou no último sábado a http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/01/04/israel+intensifica+ataques+terrestres+em+gaza+3233472.html target=_topofensiva militar terrestre de Israel na Faixa de Gaza.

Redação com agências internacionais |

Segundo nota divulgada pelo Itamaraty, o ataque "tende a agravar ainda mais o conflito israelo-palestino". A nota informa ainda que o ministro Celso Amorim manteve contatos nos últimos dias com lideranças políticas para tentar criar uma conferência internacional pela paz na região.

Ataque terrestre

As tropas israelenses entraram neste sábado na Faixa de Gaza e enfrentam, pela primeira vez desde o início dos bombardeios aéreos, os homens do Hamas dentro da zona de conflito. 

Ataque por terra em Gaza
Soldados israelenses entraram em território palestino / AP

Em resposta ao ataque terrestre israelense, os líderes do grupo palestino, responsável pela administração da Faixa de Gaza, ameaçaram transformar o território em um "cemitério" para os soldados israelenses.

Do outro lado, o Exército de Israel anunciou que a ofensiva terrestre, a primeira desta envergadura desde a evacuação da Faixa de Gaza, em 2005, durará "muitos dias". O governo explicou que o objetivo é "tomar o controle" dos setores de Gaza de onde são disparados os foguetes contra Israel.

Leia a nota oficial do governo brasileiro na íntegra:

"Ofensiva terrestre israelense em Gaza

O Governo brasileiro deplora a incursão militar terrestre israelense na Faixa de Gaza, que tende a agravar ainda mais o conflito israelo-palestino.

Reiterando declarações anteriores em que conclama ambas as partes a se absterem de atos de violência, o Governo brasileiro apóia os esforços, inclusive no Conselho de Segurança da ONU, por um cessar-fogo imediato, de modo a permitir a pronta retomada do processo de paz.

A realização de uma conferência internacional em seguimento à reunião de Annapolis, conforme proposta feita pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, constituiria passo importante para o restabelecimento da paz na região, com base no reconhecimento do direito de constituição do Estado palestino e da existência de Israel em condições de segurança.

Com este objetivo, o Ministro Celso Amorim manteve contatos nos últimos dias com lideranças políticas européias, norte-americanas e árabes, bem como com o Secretário-Geral da ONU. O Ministro Celso Amorim encontra-se no momento em Lisboa, onde manterá conversações com autoridades portuguesas, inclusive sobre o processo de paz na Palestina".

Leia mais sobre Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG