Governo boliviano suspende corte de recursos na região de Santa Cruz

O governo da Bolívia suspendeu o corte de recursos à região de Santa Cruz, onde a presença da oposição do presidente Evo Morales é forte, e a prefeitura voltou a conectar seus sistemas de informática com o Ministério da Fazenda.

AFP |

Na última quinta-feira o Ministério da Fazenda determinou o corte de recursos para Santa Cruz e congelou suas contas porque a prefeitura desconectou seu sistema de informática do órgão governamental que controla os gastos públicos.

"Descongelamos as contas dentro da lei e depois de receber uma carta do prefeito Rubén Costas, que assume o compromisso de apresentar a documentação pendente", informou o ministro Luis Arce.

O ministério boliviano alertou, no entanto, que se o prefeito não cumprir o que prometeu e não entregar os documentos referentes ao Plano Operativo Anual de 2007 e 2008, além dos estados financeiros de 2007, o Executivo "tomará ações necessárias".

As autoridades da prefeitura de Santa Cruz criticaram a decisão do ministério, às vésperas do referendo autônomo de 4 de maio, quando esperam aprovar seu estatuto de governo autônomo.

O secretário de Justiça da Prefeitura, Vladimir Peña, considerou que o governo congelou as contas e os recursos sem um procedimento vigente e anunciou ações legais.

A decisão do governo de Morales de congelar temporariamente os recursos do departamento de Santa Cruz aumentou a tensão a poucos dias do referendo por sua autonomia, que as autoridades não aprovam e querem deter por considerar partidário.

str/cl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG