Governo boliviano rejeita proposta de governadores da oposição

O governo do presidente Evo Morales rejeitou nesta segunda-feira a proposta de cinco governadores da oposição para a antecipação das eleições gerais na Bolívia, qualificando-a de golpe contra a democracia.

AFP |

Esta proposta "é um golpe contra a Constituição Política do Estado, um golpe contra a democracia", disse o ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, que acusou os governadores de Santa Cruz, Beni, Pando, Tarija e Cochabamba de "propor a divisão do país".

Quintana, braço direito do presidente Morales, destacou que os governadores "não deveriam temer o veredicto (voto) do povo".

Os cinco governadores da oposição rejeitaram hoje o referendo revogatório, convocado por Morales para 10 de agosto, e defenderam a antecipação das eleições gerais.

O referendo proposto por Morales envolve os mandatos do presidente, vice-presidente e dos nove governadores bolivianos.

Quintana acrescentou que a atitude dos governadores rebeldes, que realizaram referendos para aprovar a autonomia de suas províncias, é um crime de responsabilidade passível de ser julgado pelo Congresso.

jac/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG