Governo boliviano pretende mudar Carta antes de referendo

La Paz, 6 out (EFE).- O Governo da Bolívia planeja mudar no Congresso o capítulo de autonomias do projeto de nova Constituição antes de submetê-lo a referendo, segundo afirmou hoje o vice-ministro de Coordenação com os Movimentos Sociais, Sacha Llorenti.

EFE |

O vice-ministro, em entrevista a "Red Uno", disse que "imediatamente, antes do plebiscito" será incorporado ao projeto constitucional os progressos sobre autonomias alcançadas juntos aos governadores de oposição no diálogo de Cochabamba.

Llorenti disse ainda que "provavelmente será o Congresso que terá que incorporar estes acordos no novo texto constitucional", que foi aprovado pela Assembléia Constituinte em dezembro passado.

O Governo e a oposição autonomista deram por finalizado ontem, sem que se assinasse nenhum acordo, o processo de diálogo aberto em Cochabamba para pacificar o país.

O Congresso se torna agora palco da crise, já que o oficialismo pretende aprovar a lei de convocação dos referendos que a nova Carta requer para entrar em vigor, o que é plenamente rejeitado pela oposição.

O vice-ministro de Descentralização boliviano, Fabián Yaksic, em entrevista à televisão "ATB", disse que para incorporar as exigências autonomistas dos opositores regionais serão modificados cerca de 30 artigos do projeto constitucional.

Hoje, a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) lamentou que o presidente boliviano, Evo Morales, e a oposição autônoma não tenham assinado um acordo final para solucionar a crise política no país, apesar de ter destacado que tenha ocorrido uma aproximação de postura "impensável há dois meses".

"Nós lamentamos isso sem dúvida, preferiríamos que tivessem chegado a um acordo", disse o representante de Unasul no diálogo boliviano, o ex-chanceler do Chile Juan Gabriel Valdés em coletiva de imprensa em que, no entanto, assegurou que o diálogo produzido não pode ser visto como um "fracasso", mas como um "avanço importante". EFE az/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG