Governo boliviano pede que opositores integrem Conselho Autônomo

La Paz, 18 fev (EFE).- O Governo da Bolívia voltou a pedir hoje aos quatro governadores opositores que se integrem ao recém-criado Conselho Autônomo para participar da aplicação do estado autônomo previsto na nova Constituição.

EFE |

Em declarações feitas a sua chegada à reunião semanal do gabinete governamental, o vice-presidente Álvaro García Linera insistiu em convocar aos governadores opositores, que não participaram da reunião de terça-feira que criou o Conselho Autônomo.

Os governadores opositores de Chuquisaca, Beni, Santa Cruz e Tarija se negaram a comparecer à reunião na qual estiveram presentes vários ministros, os cinco governadores regionais que apoiam o presidente Evo Morales e dirigentes municipais e de organizações aliadas ao Governo.

O ministro de Autonomias, Carlos Romero destacou hoje à emissora de TV "Unitel" que o encontro constituiu o conselho e conseguiu dotá-lo de uma agenda de trabalho, de acordo com a Constituição promulgada no último dia 7 de fevereiro por Morales.

"Aqui o que importa é conseguir que o país consolide um cenário de paz, harmonia e convergência em relação às autonomias", afirmou o ministro.

Por sua vez, o secretário-geral de Santa Cruz, o opositor Roly Aguilera, denunciou também na "Unitel" que o Governo "quer simplesmente fazer uma reunião para tirar uma foto". EFE az/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG