Governo boliviano mostra preocupação com recenseamento para eleições

La Paz, 15 ago (EFE).- O Governo da Bolívia expressou hoje sua preocupação com o ritmo em que os cidadãos são registrados no novo censo biométrico para as eleições de dezembro e pediu à população que deixe chegar o último dia para se inscrever.

EFE |

O vice-presidente boliviano, Álvaro García Linera, que inaugurou hoje o registro nas cidades capitais de departamento, afirmou que é necessário que a partir de hoje 60 mil pessoas sejam registradas diariamente para atingir a meta de 3,8 milhões de inscritos até 15 de outubro.

"Permita-me manifestar esta preocupação. Já temos 143 mil inscritos nos primeiros 15 dias de agosto; 143 mil inscritos em 15 dias me parece pouco, a partir de hoje temos que acelerar a inscrição", afirmou.

Ele ressaltou que a agilização do registro "não depende da Corte Nacional Eleitoral (CNE), mas do cidadão".

O recenseamento começou em 1º de agosto na área rural, com a inscrição do presidente Evo Morales na localidade de Villa 14 de Septiembre, na zona cocaleira de Chapare, centro.

A Corte informou que a média de inscrição diária nas zonas rurais é de 50 pessoas por dia, número que duplica o cálculo inicial feito pelo organismo, apesar de ser inferior à demanda do Executivo. EFE gb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG