Governo boliviano denunciará autores dos protestos em Sucre

La Paz, 24 mai (EFE).- O Governo da Bolívia anunciou hoje que seguramente denunciará em instâncias internacionais os autores dos protestos em Sucre contra o presidente Evo Morales, que esta manhã causaram pelo menos 26 feridos.

EFE |

O ministro de Governo (Interior), Alfredo Rada, disse em entrevista coletiva em La Paz que "seguramente será apresentada uma denúncia internacional perante todas as instâncias, como por exemplo a Corte Internacional de Direito Humanos" contra os autores da violência em Sucre.

Para Rada, os responsáveis pelos choques desta manhã são a Prefeitura, os universitários e o Comitê Interinstitucional, que é um conglomerado de associações cívicas e sociais lideradas pelo opositor Jaime Barrón.

Os distúrbios em Sucre provocaram o cancelamento de um ato que o governante boliviano previa realizar no estádio dessa cidade, para onde no final não foi.

Os promotores dos protestos exigem do líder que peça desculpas e assuma sua responsabilidade pelos distúrbios de novembro do ano passado, que causaram três mortes e 300 feridos ao redor da Assembléia Constituinte.

O ministro Rada se referiu concretamente ao caso de três camponeses que foram levados à Praça de Armas de Sucre "em atitude de humilhação por grupos de jovens alcoolizados e espancados".

"Essas imagens são um atentado aos Direitos Humanos, e certamente, o Ministério da Justiça como corresponde, tomará as ações no plano internacional", disse o funcionário. EFE az/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG