Governo australiano recebe 400 iraquianos que colaboraram com tropas do país

O Governo australiano recebeu e autorizou cerca de 400 iraquianos que colaboraram com as forças australianas no Iraque a residir no país, informou nesta sexta-feira o ministro da Defesa da Austrália, Joel Fitzgibbon.

EFE |

Entre os iraquianos que foram transferidos para a Austrália durante os últimos dois meses em aviões fretados pelo ministério, estão tradutores, intérpretes e outras pessoas que trabalharam para o contingente australiano, assim como seus parentes diretos.

"Este projeto não está livre de riscos, mas abandonar as pessoas que apoiaram às tropas australianas e que, por isso, podem ser perseguidas, não era uma opção para o Governo australiano", disse o ministro em comunicado.

Em abril passado, uma equipe de funcionários do departamento de Imigração viajou ao Iraque para fazer a seleção dos candidatos e preparar os pedidos de residência.

Com a medida, o Governo trabalhista do primeiro-ministro, Kevin Rudd, não quer repetir os erros cometidos no Vietnã, quando uma saída intempestiva das forças australianas do país asiático deixou para trás centenas de vietnamitas que haviam ajudado a nação.

A Austrália concluiu, em junho, a retirada gradual de suas tropas de combate no Iraque.

Os militares foram enviados pelo ex-primeiro-ministro conservador John Howard, amigo e aliado do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG