Governo australiano confirma que não fornecerá urânio à Índia

Sydney (Austrália), 23 jun (EFE).- O Governo australiano confirmou hoje ao ministro de Exteriores indiano, Pranab Mujerjee, que a Austrália não venderá urânio à Índia, pois o país não assinou o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP).

EFE |

O ministro de Exteriores australiano, Stephen Smith, disse em declarações ao canal de televisão "Sky News", que a Austrália mantém assim a postura anunciada em janeiro passado por ocasião da visita oficial de Shyam Saran, enviado do primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh.

Em comunicado conjunto emitido após a reunião, Mujerjee e Smith destacaram seu apoio "ao desarmamento e à não-proliferação nuclear" dos dois Governos.

Em agosto de 2007, três meses antes das eleições gerais nas quais o trabalhista Kevin Rudd derrotou o conservador John Howard, o Comitê de Segurança Nacional da Austrália aprovou a exportação de urânio para a Índia.

O então chefe da diplomacia australiana, Alexander Downer, convenceu os membros do Comitê que a iniciativa beneficiaria o país.

Essa decisão foi rejeitada pelo porta-voz trabalhista de Exteriores, Rob McClelland, agora procurador-geral do Estado, e que naquela ocasião disse que vender material radioativo à Índia vulnerava o Direito Internacional.

Segundo os termos do tratado, que entrou em vigor em 1970, os países signatários se comprometem a não facilitar armas nucleares àquelas nações que não as têm.

A Austrália possui 40% das reservas mundiais de urânio, metal que exporta para 36 países. EFE mg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG