Governo argentino consegue inserir lei de imprensa na pauta do Legislativo

Buenos Aires, 16 set (EFE).- O Governo argentino conseguiu cavar um debate parlamentar sobre a nova lei de imprensa que propõe para os meios audiovisuais.

EFE |

As discussões começarão hoje, na Câmara dos Deputados, após manobras da bancada governista, que, ao atrair legisladores da centro-esquerda, conseguiu o apoio de várias comissões legislativas e venceu a rejeição dos opositores.

Os principais partidos da oposição, no entanto, já disseram que não comparecerão ao debate entre os deputados. Para eles, a nova lei de imprensa foi incluída na pauta sem cumprir os devidos trâmites.

De fato, o texto só será apreciado pela câmara baixa porque, ontem, três comissões legislativas realizaram uma sessão conjunta de mais de nove horas de duração para liberar a discussão da lei no plenário.

O apoio de 16 legisladores de legendas da centro-esquerda foi fundamental para a vitória parcial do partido da presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner. Mas, em troca, o Governo aceitou mudanças no texto original da lei, que quer aumentar o controle sobre os meios de comunicação audiovisuais e mudar a regulamentação do setor.

A opositora União Cívica Radical (UCR), segundo maior partido do país, disse que o debate parlamentar da nova lei, que afeta os interesses de grandes conglomerados nacionais e estrangeiros, foi aberto sem respeitar o quorum nas comissões legislativas. EFE alm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG