Reuters e da AFP - Mundo - iG" /

Governo argelino retira credenciamento de jornalistas da Reuters e da AFP

Argel, 11 jun (EFE).- O Ministério de Comunicação argelino procedeu hoje oficialmente a retirada o credenciamento do diretor da delegação da AFP em Argel e de um dos correspondentes da Reuters por difusão de informações falsas, confirmou à Agência Efe o escritório da agência francesa nesta capital.

EFE |

Os dois jornalistas, Hacen Zenati (da "AFP") e Lamine Chikhi (da "Reuters"), foram convocados hoje à sede do ministério, para saber da decisão.

"Meu credenciamento foi oficialmente retirado, mas disseram que poderei dirigir administrativamente o escritório de Argel da minha agência à espera da nomeação do meu sucessor", disse Zenati à Efe.

O jornalista da "AFP", de origem tunisiana e que retornou há dois anos à Argélia, onde já tinha trabalhado no início dos anos 90, disse que a mesma decisão de retirar o credenciamento foi comunicada a Lamine Chikhi, um dos correspondentes argelinos da "Reuters".

O Governo argelino reprovou este último por ter divulgado na segunda-feira passada uma informação falsa sobre um atentado na cidade de Buira, na Cabília, que teria causado 20 mortes.

Sobre o diretor da delegação da agência francesa, as autoridades argelinas o recriminam por ter exagerado o balanço do atentado contra a empresa Razel no domingo, em Beni Amram, na província de Boumerdès.

O ministro da Comunicação argelino, Abderrachid Boukerzaza, disse que o Governo "se pergunta sobre as intenções reais da publicação dessas informações", que "aterrorizam a população e espalham o pânico". EFE sk/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG