Governo apreende provas de vida de reféns das Farc

Bogotá, 7 set (EFE).- O Exército colombiano apreendeu fotografias de dez dos 23 militares e policiais sequestrados pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), explicou hoje o procurador-geral interino do país, Guillermo Mendoza.

EFE |

As fotos foram encontradas com um suposto membro das Farc, Ramiro Valbuena Ospina, preso no último sábado quando viajava de motocicleta pela estrada que liga a cidade de Villavicencio (região central da Colômbia) a Bogotá.

Ospina levava um cartão de memória que continha fotos usadas como provas de vida de quatro militares e seis policiais, alguns deles sequestrados desde 1998.

O material foi encaminhado à Justiça, que também liberou o suspeito. Segundo o juiz Jairo Ricardo García, o homem foi solto porque os militares que participaram da prisão e dos interrogatórios agiram de forma ilegal.

"Ele foi posto em liberdade, precisamente, pelos maus procedimentos utilizados por parte do Exército", afirmou García, que detalhou que Ospina foi preso e interrogado "sem saber o motivo e ser informado de que tinha direito a um advogado".

Há uma semana, a senadora de oposição ao governo de Álvaro Uribe Piedad Córdoba anunciou provas de sobrevivência de 13 sequestrados das Farc por meio de divulgação de mensagens de vídeo enviadas por nove policiais e militares em poder dos rebeldes.

Eles fazem parte da lista de prisioneiros que as Farc pretendem trocar por 500 de seus guerrilheiros presos. EFE jgh/id/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG