Governo afegão e Isaf confirmam vítimas civis em bombardeio no sul do país

Cabul, 18 out (EFE).- O Governo do Afeganistão e a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) do país, comandada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), confirmaram hoje a existência de vítimas civis em um bombardeio aéreo na província de Helmand (sul) e se comprometeram a investigar o ocorrido.

EFE |

Em comunicado conjunto, o Ministério da Defesa afegão e a Isaf acrescentaram que "a situação na região é complicada devido à quantidade de possíveis fatos não esclarecidos que poderiam ter causado as vítimas".

Segundo a nota, um ataque insurgente que poderia ter destruído uma casa em Lashkar Gah, capital de Helmand, e um bombardeio aéreo da Isaf aconteceram na quinta-feira ao mesmo tempo.

Os Ministérios de Defesa e do Interior afegãos e as tropas da Isaf criaram uma comissão para investigar os fatos e esclarecer como as vítimas morreram.

Fontes oficiais informaram ontem à Agência Efe que pelo menos 17 civis e vários insurgentes morreram durante uma ofensiva aérea das forças da Otan no distrito de Nad Ali.

O porta-voz do Governo de Helmand, Daoud Ahmadi, disse que os moradores da região levaram os corpos dos 17 civis mortos em Nad Ali até Lashkar Gah.

Por sua vez, o general afegão Mohiyoddin Ghori explicou à Efe que suas tropas e as forças da Otan iniciaram na quinta-feira uma operação contra grupos talibãs em Helmand.

Segundo cálculos de jornalistas, 4,2 mil morreram este ano no Afeganistão por causa da violência no país. EFE lo/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG