Governadores rebeldes convocam greve geral contra Evo Morales

Cinco governadores da oposição convocaram nesta quinta-feira uma greve cívica na Bolívia contra o presidente Evo Morales, que acusam de não atender às demandas regionais, segundo um comunicado entregue à AFP.

AFP |

Os governadores Rubén Costas (Santa Cruz), Savina Cuéllar (Chuquisaca), Mario Cossío (Tarija), Ernesto Suárez (Beni) e Leopoldo Fernández (Pando) tomaram a decisão reunidos em Santa Cruz, 900 km da capital, após um encontro com Morales na sede do governo, em La Paz.

Os cinco governadores, que fazem forte oposição a Morales, anunciaram uma paralisação "cívica para o próximo dia 19 de agosto, com o objetivo de aprofundar a luta".

O grupo também decidiu "organizar e coordenar outras medidas" para obter o atendimento de suas demandas.

Os cinco governadores exigem de Morales a reposição dos fundos regionais que o governo central têm utilizado para pagar uma bonificação anual de 337 dólares aos aposentados.

Horas antes, o presidente disse que os governadores se preocupam apenas com o dinheiro e não com os temas políticos e estruturais, que são as demandas do povo.

Morales teve seu mandato confirmado no referendo revogatório de domingo passado.

Os governadores rebeldes, exceto Cuéllar, recém-eleita, também foram confirmados no referendo e rejeitam o projeto de governo de Morales, de cunho indígena e estatista.

jac/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG