Governador que foi à Argentina ficar com amante diz que Deus o mudará

Washington, 19 jul (EFE).- O governador americano Mark Sanford, que no mês passado admitiu manter um caso com a jornalista argentina María Belém Chapur, afirmou hoje que Deus o ajudará a mudar e a ser um líder mais eficiente.

EFE |

Num artigo de opinião publicado nos jornais de seu estado, a Carolina do Sul, o republicano afirmou: "Em muitos sentidos, sinto-me como se, nas últimas semanas, tivesse estado em meu próprio funeral".

"De modo surpreendente, agradeço a perspectiva que isso me deu", declarou o governador, que permanece no cargo mesmo após a enxurrada de pedido para que renuncie.

"É verdade que me equivoquei grandemente, mas também é verdade o fato de que Deus pode nos ajudar a tirar proveito de nossos erros na vida", acrescentou.

Sanford protagonizou um escândalo no mês passado quando ficou vários dias desaparecido. Nesse período, o escritório do governador dizia que ele estava fazendo trilhas nos Apalaches.

Ao retornar, no entanto, o governador admitiu numa caótica entrevista coletiva que tinha ido à Argentina para ver sua amante.

Numa série de entrevistas subseqüentes, Sanford afirmou que Chapur é sua "alma gêmea", mas que se esforçaria para salvar o casamento com Jenny, sua mulher e mãe de seus quatro filhos.

Por causa do escândalo, vários legisladores exigiram a renúncia do governador, que uma dia chegou a pensar em se candidatar à Presidência nas eleições de 2012.

No artigo que escreveu, com o qual diz tentar pedir desculpas aos eleitores, o político também afirma que ajudará os legisladores que um enfrentou. EFE mv/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG