Governador nomeia advogado para ocupar vaga de Obama no Senado

CHICAGO - O governador do Estado norte-americano do Illinois, Rod Blagojevich, desafiou seus colegas democratas e indicou um sucessor para a vaga do presidente eleito dos EUA, Barack Obama, no Senado dos Estados Unidos.

Reuters |

Ignorando alertas de dentro de seu próprio partido, Blagojevich indicou o ex-procurador-geral de Illinois Roland Burris, de 71 anos e que também é democrata, para a vaga.

Blagojevich foi preso em 9 de dezembro sob acusações de corrupção incluindo a tentativa de vender a vaga de Obama.

Blagojevich, 52, negou as acusações de corrupção e chamou a tentativa de impeachment --que ocorre no momento no Câmara de Deputados do Estado de Illinois-- de "linchamento político".

Ele ignorou pedidos de líderes dos partidos, incluindo Obama, para que renuncie. O líder da maioria do Senado dos Estados Unidos, Harry Reid, escreveu a Blagojevich pouco depois que as acusações foram feitas, advertindo-o contra realizar a nomeação.

Democratas do Senado prometeram nesta terça-feira bloquear a nomeação feita por Blagojevich. "Em última instância, ela não será mantida", afirmou a liderança democrata no Senado em comunicado.

Registros do conselho eleitoral de Illinois mostram que Burris fez doações pessoais à campanha de Blagojevich que totalizam 4.500 dólares desde 2004. A empresa de consultoria de Burris contribuiu com quase 11 mil dólares desde 2002.

"Roland Burris é um símbolo da cultura da velha-guarda, de 'pague-para-jogar' que dominou Illinois por gerações. Sua nomeação é mais um constrangimento para o povo de Illinois", disse o presidente do Partido Republicano no Estado, Andy McKenna, em comunicado.

Os democratas terão no controle do Senado dos Estados Unidos, com pelo menos 57 assentos dos 100 existentes na Casa quando o Congresso se reunir novamente em 6 de janeiro. A disputa pelo assento de Minnesota ainda está aberta, assim como o assento de Obama.

"É uma manobra política muito astuta do governador," disse o analista político Don Rose. "O Senado disse que não aceitaria ninguém que ele indicasse, mas ele me aparece com um afro-americano com raízes profundas na comunidade negra."

Burris, 71, foi o primeiro afro-americano eleito para um alto posto estadual em 1978, quando assumiu o posto de superintendente fiscal, de 1991 a 1995.

Em 1984, ele perdeu a primária do Partido Democrata para Paul Simon, e foi derrotado uma década depois em uma disputa para governador. Ele também perdeu uma eleição para prefeito de Chicago.

(Por Andrew Stern e Karen Pierog)

    Leia tudo sobre: chicagoobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG