Governador nigeriano se reelege em pleito fraudado

Por Tume Ahemba AWKA, Nigéria (Reuters) - O atual governador do Estado nigeriano de Anambra foi declarado neste domingo vencedor de uma eleição que eleitores e candidatos afirmam ter sido manchada por extensas irregularidades.

Reuters |

O pleito de sábado em um dos Estados de maior turbulência política da Nigéria é o primeiro de um ciclo de eleições estaduais e federais culminando na eleição presidência prevista para abril de 2011.

Diplomatas e investidores esperam que a nação mais populosa da África consiga evitar uma repetição do caos visto no pleito de 2007 que levou o presidente Umaru Yar'Adua ao poder, uma eleição maculada por votos falsos em urnas e intimidação de eleitores.

Mas os sinais de Anambra não são animadores.

Eleitores se queixaram de que seus nomes não constavam das listas de votação, e os principais candidatos, incluindo o vencedor, se queixaram de irregularidades.

"Peter Obi, da Grande Aliança Todos Progressistas (APGA na sigla em inglês), tendo satisfeito todas as exigências da lei e obtido o maior número de votos, é declarado o vencedor", anunciou o responsável pela eleição Umaru Yar'Adua no quartel-general da comissão eleitoral na capital Awka.

Obi recebeu 97.843 votos, derrotando o ex-governador Chris Ngige do partido oposicionista Congresso da Ação, com 60.240 votos.

Mas o comparecimento às urnas foi extremamente baixo, de acordo com cifras da comissão eleitoral. Somente 301.232 de 1,84 milhão de eleitores registrados compareceram, um número parcialmente explicado pelos muitos nomes ausentes das listas de votação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG