Político havia afirmado que mulher de saia curta pode parecer que está "se insinuando"

Fawzi Bowo, governador da capital indonésia, Jacarta, pediu desculpas neste sábado após atribuir os estupros às roupas "provocativas" usadas pelas vítimas, informou a imprensa local.

Fawzi recebeu críticas pelos comentários divulgados pelo jornal "The Jakarta Globe" depois que uma mulher foi estuprada em um ônibus por três passageiros e o motorista.

"Se uma mulher usa saia curta e se senta ao lado do motorista, pode parecer que está se insinuando", disse o governador na sexta-feira, quando pediu às mulheres que se vistam "adequadamente".

"Peço desculpas porque minhas declarações foram mal-interpretadas", disse neste sábado em comunicado.

"Não pretendia ofender as mulheres. Na realidade, condeno os estupros e os agressores devem ser punidos", acrescentou.

Fawzi disse que os casos de estupros foram elevados a níveis preocupantes e anunciou que melhorará a segurança nos meios de transporte públicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.