Governador de Illinois nomeia substituto para Obama no Senado

O governador de Illinois (norte dos EUA), Rod Blagojevich, acusado de corrupção, anunciou nesta terça-feira, em entrevista coletiva na cidade de Chicago, sua escolha para o sucessor do presidente eleito, Barack Obama, no Senado dos Estados Unidos.

AFP |

Blagojevich, acusado de ter se aproveitado de sua posição de governador para tentar "vender" a cadeira de Obama no Senado, anunciou a designação do ex-ministro da Justiça de Illinois Roland Burris, 71 anos.

"Estou aqui para anunciar minha intenção de nomear alguém cuja integridade é inquestionável, que tem uma grande experiência e é um estadista sábio e distinto de Illinois", declarou. "Por favor, não deixem recair neste homem bom e honesto as alegações emitidas contra mim".

Os líderes do Senado advertiram que não permitirão a designação de uma pessoa nomeada por Blagojevich, preso em 9 de dezembro por fraude e corrupção, após conversas telefônicas gravadas pela polícia federal revelarem que ele utilizava sua posição de governador para tentar tirar vantagem da designação do sucessor de Obama no Senado.

Burris parece não ter sido mencionado nas conversas telefônicas de Blagojevich para tentar "vender" a cadeira no Senado, e surge como uma "jogada inteligente" do governador.

"Estou orgulhoso de minhas realizações a serviço do público. Peço aos habitantes de Illinois que depositem em mim a mesma fé e a mesma confiança que depositaram no passado, quando me elegeram" para cargos importantes do Executivo em Illinois, disse o indicado.

Obama comentou a indicação de Burris afirmando que o governador do Illinois não tem mais a capacidade para nomear seu substituto no Senado.

Ronald Burris "é um bom homem e um bom funcionário público, mas os democratas no Senado já deixaram claro, há semanas, que não aceitarão a indicação do governador, que é acusado de tentar vender a cadeira no Senado", destacou Obama.

"Estou de acordo com esta decisão (dos democratas), e é muito decepcionante que o governador Blagojevich tenha decidido ignorá-la".

Obama disse que "a melhor solução seria a renúncia do governador" e a realização de "um processo apropriado e legal para que a sucessão se desenvolva".

Burris foi, em 1982, o primeiro negro eleito para o cargo de controlador das contas do estado, antes de se tornar o segundo negro dos Estados Unidos a ocupar um cargo estadual de ministro da Justiça, em 1991.

Ele foi considerado 16 vezes pela revista Ebony como um dos cem afro-americanos mais influentes dos Estados Unidos.

mso/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG