Governador de Illinois, acusado de corrupção, diz que não renunciará

Chicago, 19 dez (EFE).- O governador de Illinois, Rod Blagojevich, disse hoje que não renunciará ao cargo apesar das acusações federais de corrupção contra si e a ameaça de julgamento político.

EFE |

"Não sou culpado de nenhum delito, penso permanecer no cargo e me defender até o último suspiro", disse o governador em sua primeira declaração pública desde que foi acusado, preso e colocado em liberdade pagando uma fiança há dez dias.

Blagojevich foi acusado de corrupção e suborno por supostamente tentar vender ao melhor licitante a cadeira no Senado de Illinois deixada vacante pelo presidente eleito, Barack Obama.

O governador, que não aceitou responder perguntas dos jornalistas, disse que as acusações do promotor Patrick J.

Fitzgerald, do Distrito Norte de Illinois, eram "falsas".

Além disso, qualificou de "tentativa de linchamento político" o procedimento de julgamento político iniciado por uma comissão especial da Câmara de Representantes do estado.

"Vou lutar, lutar, lutar", disse Blagojevich, que pediu aos habitantes de Illinois que fossem "pacientes".

O governador, sem entrar em detalhes, disse ser vítima de "forças poderosas", mas apesar de se sentir "sozinho às vezes", a verdade está "do seu lado".

Depois que o governador se retirou, um de seus advogados, Sam Adam Jr., afirmou que Blagojevich "continuará governando".

Sob a lei estatal / estadual de Illinois, o governador é quem deve designar à pessoa que substitua a Obama na Câmara Alta e complete o mandato de seis anos.

jm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG