Governador da oposição pede paz antes de encontro com Morales

O governador de Tarija, Mario Cossío, disse nesta sexta-feira que é preciso pacificar a Bolívia, após quatro dias de protestos em quatro dos noves departamentos do país, antes de seu encontro com o presidente Evo Morales, em La Paz.

AFP |

"Antes de tudo, é preciso pacificar o país, esta é a primeira tarefa que vamos discutir com o presidente e esperamos concordar com ele", disse Cossío, que surge como emissário dos outros governadores rebeldes, de Santa Cruz, Beni, Pando e Chuquisaca.

Cossío disse que sua presença em La Paz visa a buscar "um pacto, um grande acordo nacional para um processo maior de reconciliação nacional", após violentos protestos em quatro departamentos.

Mais cedo, Morales pediu à oposição que aceite iniciar o diálogo para conter a violência política, que já deixou pelo menos oito mortos e cerca de 100 feridos na Bolívia.

Morales afirmou que "continuará apostando no diálogo, pela dignidade e pela unidade do país, apesar da provocação" que, segundo seu governo, é estimulada por governadores e líderes civis.

rb/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG