Hammond (EUA.), 31 ago (EFE) - O governador da Louisiana (Estados Unidos), Bob Jindal, pediu hoje à população que vive no litoral do estado para deixar a região imediatamente, ao afirmar que Gustav é um furacão que deve ser levado a sério, e garantir que a Guarda Nacional protegerá os bens dos cidadãos durante a evacuação.

Jindal disse em entrevista coletiva na capital desse estado, Baton Rouge, que foram mobilizados 50 mil soldados da Guarda Nacional, e que há 16 mil adicionais para que apóiem as tarefas de socorro de desabrigados e a vigilância das zonas despovoadas.

"Agora é o momento de ir embora, falta tempo, levem isso a sério.

Não acreditem em algumas previsões que dizem que é um furacão de categoria 3, pode ser muito, muito pior", declarou Jindal, ao insistir na mensagem reiterada pelas autoridades.

O Governo do estado da Louisiana contratou 400 ônibus de transporte público e dos sistemas escolares para facilitar a evacuação, destacou Jindal.

Além disso, chegarão ao sul da Louisiana aviões militares de 12 estados para o transporte de provisões e a evacuação de pessoas com doenças e que não podem ser transferidas por estrada.

Jindal explicou também que as muitas refinarias de petróleo que atuam no sul da Louisiana "fecharam suas operações e estão em situação de retomar os trabalhos normais um dia depois de passada a tempestade".

A região do Golfo do México fornece quase 25% do petróleo que é produzido pelos Estados Unidos e as empresas petrolíferas evacuaram os trabalhadores de suas plataformas de prospecção e extração à medida que "Gustav" avançava com rumo ao noroeste.

O porto de Nova Orleans é, além disso, o ponto de saída para quase 90% das exportações agropecuárias dos Estados Unidos.

Por outro lado, a evacuação em massa de cerca de um milhão de habitantes do sul da Louisiana ocorre com lentidão e ordenadamente, à espera de que "Gustav" atinja o estado, na segunda-feira.

Pelas estradas se movimentam lentamente milhares de veículos e ninguém pode retornar a Nova Orleans e aos municípios do sul da Louisiana afetados pela evacuação.

A presença de policiais e soldados da Guarda Nacional é ostensivo para manter a ordem e mostrar, além disso, que aqueles que ficarem no estado com a esperança de fazer saques serão reprimidos.

O prefeito de Nova Orleans, Ray Nagin, reiterou hoje em declarações a uma emissora local de rádio que "não haverá a menor tolerância para os saqueadores, e qualquer pessoa detida que estiver saqueando irá diretamente à prisão".

Na cidade e nos bairros será aplicado, a partir do anoitecer, um toque de recolher que se estenderá até o amanhecer.

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês), com sede em Miami, "Gustav" impactará na segunda-feira o litoral da Louisiana como um furacão de fortíssima intensidade, possivelmente como categoria 4, com ventos próximos aos 240 km/h. EFE jab/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.