O governador do departamento colombiano de Caquetá (sul do país), Luis Francisco Cuéllar, foi sequestrado na segunda-feira por um comando da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que o retirou de sua residência após um ataque.

Os guerrilheiros lançaram uma granada contra a casa do governador, na cidade de Florencia, capital de Caquetá, e após uma troca de tiros com os seguranças de Cuéllar o levaram para um local desconhecido, informou a rádio Caracol.

O confronto terminou com a morte de um policial da equipe de segurança do governador.

Cuéllar estava sob ameaça. Na região de Caquetá, a única guerrilha atuante é a das Farc.

A guerrilha das Farc é o principal grupo insurgente do país e alvo da maior parte da ação militar do governo do presidente Alvaro Uribe.

Fontes afirmam que o grupo que atacou a casa do governador tinha de 15 a 18 homens.

Atualmente as FARC mantêm sequestrados 24 militares e policiais, alguns com mais de 10 anos de cativeiro. A meta é trocar pelo menos 22 deles por 500 rebeldes presos, o que o presidente Uribe já anunciou que não aceita.

Leia mais sobre: Farc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.