Gore pede aprovação de lei para reduzir emissão de gases poluentes

Washington, 24 abr (EFE).- O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore pediu hoje ao Congresso americano que aprove uma lei para reduzir a emissão de gases que intensificam o efeito estufa, um dos principais fatores da mudança climática.

EFE |

Em comparecimento à Comissão de Energia e Comércio da Câmara de Representantes, Gore advertiu de que a não aprovação da lei poderia provocar o colapso das negociações sobre o clima mundial.

A iniciativa que está em análise no comitê se baseia em um sistema apoiado pelo presidente Barack Obama e que projeta uma redução das emissões poluentes em cerca de 15% até 2020.

"A lei é um imperativo moral" que influenciará no prestígio dos Estados Unidos perante a comunidade mundial, indicou Gore, que protagonizou o documentário "Uma Verdade Inconveniente" sobre os perigos que o planeta enfrentará devido à poluição.

"Uma vez que tivermos a coragem moral de enfrentar este problema, o resto do mundo se unirá a nós", assinalou.

O ex-vice-presidente assinalou que "este é o momento de agir. Não no próximo ano. Este ano", ao se referir à conferência mundial que ocorrerá em dezembro para buscar formas de resolver a questão.

A reunião fará um acompanhamento do Protocolo de Kioto, que estabeleceu limites à emissão de gases poluentes.

Na próxima semana, o Departamento de Estado americano sediará uma reunião de representantes de 17 países considerados como os que mais contribuem à poluição com a emissão de gases estufa.

Além dos Estados Unidos, participarão do encontro Japão, os membros da União Europeia (UE), China e Índia, entre outros. EFE ojl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG