Gordon Brown visita Auschwitz e apóia projeto de preservação

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, visitou nesta terça-feira o antigo campo nazista de extermínio de Auschwitz-Birkenau, no sul da Polônia, e apoiou o projeto de preservação do local.

AFP |

Brown e sua mulher, Sarah, visitaram as câmaras de gás onde foram mortos milhares de judeus, e acenderam uma vela junto ao "muro da morte", local de execução dos prisioneiros políticos.

Antes da visita, o premier britânico manifestou em Varsóvia seu apoio ao projeto do governo polonês de criar um fundo internacional, de 120 milhões de euros, para preservar o museu Auschwitz-Birkenau.

"O que vi esta tarde é um testemunho demolidor do assassinato de tantos que sofreram um terror extremo", escreveu Brown no livro de visitantes do museu.

"O que se passou aqui é uma história humana comum, uma lembrança perpétua das trevas que o mundo pode enfrentar, mas também uma história do que o mundo pode suportar e a que pode sobreviver", destacou Brown.

Ao menos 1,1 milhão de pessoas morreram em Auschwitz, sendo 90% judeus. O campo de concentração foi instalado pelos nazistas na Polônia ocupada, em 1939, e libertado pelo Exército Soviético, em janeiro de 1945.

Além dos judeus, milhares de poloneses, prisioneiros de guerra soviéticos, ciganos e membros da resistência morreram no campo de concentração.

kah/LR/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG