O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, reconheceu este domingo que cometeu erros durante seu primeiro ano no poder, mas prometeu melhorar para recuperar a confiança dos britânicos, no segundo dia do congresso do Partido Trabalhista em Manchester.

Perguntado pela BBC, Brown -mais impopular do que nunca desde que substituiu Tony Blair no comando do governo quinze meses atrás- defendeu novamente sua atuação econômica e reafirmou que é o "mais bem preparado" para dirigir o país neste período de crise.

Reconheceu ter cometido "erros" desde a sua chegada ao poder, em junho de 2007, e prometeu fazer esforços para reverter a queda dos trabalhistas nas pesquisas, mostrando aos eleitores que ele é o "mais apto" para manejar o timão em meio à tempestade econômica.

"Quero melhorar, claro que sempre quero melhorar", afirmou Brown na entrevista concedida à BBC, na qual insistiu que tem a "sabedoria" e "a experiência" para governar o país nesta situação.

Brown, ministro das Finanças durante os dez anos do gabinete de Blair, enfrenta neste Congresso a batalha política de sua vida, que é dificultada não só pelas turbulências financeiras, que atingiram em cheio a Grã-Bretanha, como também pelo movimento rebelde dentro de sua formação.

Doze deputados trabalhistas exigiram uma mudança de liderança do partido, e quatro membros do partido tiveram que abandonar neste mês seus cargos no governo por terem se pronunciado contra o primeiro-ministro.

bur/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.