Gorbachov apoia canonização de João Paulo II

Moscou, 21 mai (EFE).- O ex-presidente soviético Mikhail Gorbachov respaldou hoje o processo de canonização do papa João Paulo II, um dos defensores da queda do comunismo.

EFE |

"Minha opinião é de que deve ser canonizado. Foi uma personalidade formidável. Um grande humanista, o maior, para mim", disse à imprensa o idealizador da perestroika, o processo de abertura na União Soviética.

Gorbachov, o primeiro líder soviético da história a se reunir com um pontífice, lembrou que manteve vários encontros e conversas com o papa e convidou-o a visitar a URSS, o que era um de seus sonhos.

Após o fim da União Soviética, em 1991, o primeiro líder russo, Boris Yeltsin, reiterou ao papa o convite de visitar a Rússia, mas seu sucessor, Vladimir Putin, não respaldou a oferta, e a viagem jamais aconteceu por divergências entre as igrejas Ortodoxa Russa e Católica.

O ex-presidente soviético afirmou que João Paulo II tinha uma visão própria, "sábia e correta", sobre os processos políticos no mundo e no velho continente, e lembrou suas palavras de que a "Europa deve respirar com dois pulmões".

"Ele se referia a que o Leste e o Oeste da Europa devem ser duas partes iguais, equitativas. É uma postura absolutamente acertada", defendeu Gorbachov, segundo a agência "Interfax".

O ex-líder acrescentou que nunca se cansará de citar as palavras do papa de que "a nova ordem mundial deve ser estável, justa e humana". EFE si/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG