Google vai deixar a China em abril, diz jornal

O jornal econômico China Business News afirma em sua edição desta sexta-feira que o Google anunciará na próxima segunda-feira os planos de abandonar seus negócios no país asiático após dois meses de brigas com a censura do regime de Pequim.

EFE |

Segundo o jornal, o Google abandonará seus negócios em chinês (Google.cn) no próximo dia 10 de abril. A publicação cita como fontes um empregado e um agente de vendas do Google, que pediram anonimato, e atuariam no gigante asiático, o maior mercado de internet do mundo, com 384 milhões de usuários.

Os porta-vozes do Google na China foram procurados, mas não estavam disponíveis para comentar a notícia.

No dia 12 de janeiro, a empresa acusou Pequim de estar ligado aos ataques sofridos por dissidentes políticos, empresários e jornalistas em contas de e-mail hospedadas em seus servidores, e ameaçou abandonar o país asiático, caso o regime não retrocedesse em sua censura na internet.

O regime chinês, que negou sua participação nos ataques, censura conteúdos relacionados com temas "delicados", como o massacre de estudantes da Praça da Paz Celestial, a repressão no Tibete e Xinjiang.

A censura corresponde, além destes conteúdos políticos, à pornografia, que prolifera na maioria dos portais locais.

Leia mais sobre China

    Leia tudo sobre: chinagoogle

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG