Google apresenta o Nexus One, seu primeiro e aguardado telefone celular

Fernando Mexía. Los Angeles, 5 jan (EFE).- O Google apresentou hoje oficialmente o Nexus One, seu primeiro telefone celular, que conta com um design similar ao do iPhone, mas é mais leve, fino e rápido do que o produto da Apple e nasce com o objetivo de facilitar a navegação na internet.

EFE |

À venda nos EUA a partir de hoje por US$ 529, o Nexus One competirá no mercado dos smartphones, dominado até o momento pelo iPhone e pelo BlackBerry.

O produto do Google não oferece avanços revolucionários, como fez a Apple com o lançamento do iPhone, mas melhora alguns aspectos dos modelos existentes.

Exibido ao mundo no quartel-general do Google, nos arredores de San Francisco (EUA), o Nexus One é três gramas mais leve que o iPhone, tem uma tela 0,2 polegada maior e uma resolução de imagem muito maior, mas seu principal trunfo é, sem dúvida, a velocidade de seu processador.

Dotado do sistema operacional Android 2.1, do próprio Google, o Nexus One tem um processador de 1 GHz, frente ao de 600 MHz do iPhone, o que permitirá o uso de diversos aplicativos simultaneamente sem perda de rendimento.

Assim como a Apple, o Google optou por apresentar um telefone com tela touch screen e sem teclado físico, uma tendência cada vez mais estabelecida no mercado.

Produzido pela firma taiuanesa HTC, o Nexus One representa a imersão definitiva do Google no mundo da telefonia móvel, onde desembarcou há um ano com o lançamento do sistema operacional para celulares Android.

O novo aparelho aposta em oferecer para seus usuários a incorporação de animações em 3D que enriquecem a estética do aparelho durante a navegação, tais como fundos de tela em movimento e efeitos especiais que dão sensação de profundidade.

Uma das funções do Nexus One que ganharam mais destaque em sua apresentação foi o sistema de reconhecimento de voz, que permite ditar mensagens ou indicar uma rota ao serviço de GPS integrado ao Google Maps, e que em breve será acompanhado por um aplicativo do Google Earth, anunciou hoje a empresa.

A diretoria do Google insistiu em que o objetivo do Nexus One é simplificar ainda mais o manejo de seu telefone celular e potencializar seu uso para o acesso à internet.

"É onde a web encontra o telefone", assegurou o vice-presidente de gestão de produto do Google, o brasileiro Mario Queiroz.

Outro dos pontos fortes do Nexus One é sua câmera fotográfica de 5 megapixels, dois a mais do que a do iPhone, com flash incorporado, assim como um microfone adicional com a finalidade de reduzir o barulho de fundo nas chamadas.

No entanto, nem tudo são vantagens. A bateria do telefone do Google rende 250 horas em espera, menos que as 300 horas da do iPhone.

Além disso, o iPhone permite duas horas a mais de tempo de conversa e quase três a mais de navegação pela web do que o Nexus One.

O Google pôs o Nexus One à venda hoje no mercado americano por meio de um novo serviço em seu site (www.google/phone). O aparelho custa US$ 529 desbloqueado ou US$ 179 caso o comprador opte por um contrato com a operadora T-Mobile.

O iPhone, vinculado à operadora AT&T, é vendido por preços entre US$ 99 e US$ 299, dependendo do tamanho de sua memória.

O Google anunciou que tem planos para levar seu telefone para outros países, mas no curto prazo só se distribuído nos EUA e, em caráter de teste, no Reino Unido, Hong Kong e Cingapura.

O sistema operacional do Nexus One, o Android, já vinha sendo usado em vários modelos de telefone celular, como o Droid, da Motorola. EFE fmx/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG