Google adia negociação com autores de livros publicados no site na China

Pequim, 12 jan (EFE).- O Google informou hoje o adiamento das negociações com os escritores chineses que acusaram a multinacional americana de internet de publicar seus livros sem o pagamento dos direitos autorais, informou o jornal oficial China Daily.

EFE |

Erik Hartmann, principal negociador do Google Book na China, entrou em contato com seu colega chinês, Zhang Hongbo, subdiretor da Sociedade de Direitos de Reprodução de Livros, para informar do adiamento das negociações, previstas para a tarde de hoje.

"Foi amável, mas não explicou a razão exata, e estamos em contato para fixar a data de reatamento das negociações", disse Zhang ao jornal oficial chinês.

Google Book, que coloca no site partes dos livros, foi acusada de escanear 18 mil livros de 570 escritores chineses sem aviso e sem pagar os direitos autorais, como parte de seu plano de criar uma biblioteca digital em 2008.

No domingo passado, os autores receberam uma carta do Google.

"Google está preparado para pedir desculpas aos escritores chineses por este fato", dizia a carta, assinada por Hartmann, e na qual a empresa se compromete a não publicar novos livros chineses em seu site até que as negociações sejam finalizadas.

O portal chinês Baidu, com uma fatia maior que a própria Google entre os internautas chineses, também encontrou problemas similares na hora de oferecer livros de autores nacionais entre seus serviços na rede.

Apesar da censura de conteúdos que exercem as autoridades, a China é o país com maior número de usuários de internet do mundo, mais de 338 milhões, segundo os últimos dados do Centro de Informação da internet da China. EFE mz/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG